sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Coraline e O Menino da Porteira!

Sábado e domingo chegando, boa oportunidade para ir ao cinema!!!

Esta semana, assisti a dois novos filmes que vão estrear em breve (os detalhes só conto no Diarinho das próximas semanas para manter suspense). A animação Coraline e o Mundo Secreto, que estreia dia 13, é superoriginal. É sobre uma menina que encontra um outro mundo, onde tudo o que ela deseja se torna realidade. É um tipo de comédia de horror, que mais diverte do que dá medo, entende?

Também assisti ao filme brasileiro O Menino da Porteira, com o cantor Daniel. Apesar de a primeira vista parecer para os pais e avós por causa das músicas sertajenas, é uma história emocionante. Lembra um pouco Dois Filhos de Francisco. Vale a pena conferir, mas é preciso aguentar um pouco: só vai para o cinema no dia 6 de março.

Como gosto de compartilhar tudo, vou postar o trailer de Coraline e uma foto de O Menino da Porteira, ok?

video


Das animações que estão em cartaz, a que mais gostei foi Barry e a Banda das Minhocas, que estreou hoje! A minhoca Barry monta uma banda que toca hists dos anos 1970 e 1980. É engraçado porque usam roupas coladas brilhantes e cabelo black power, além de dançarem muuiittooo!
Bolt Supercão também é legal, mas não me chamou atenção por ser mais uma aventura de bicho de estimação na cidade grande, apesar de estar concorrendo ao Oscar 2009.

De O Corajoso Ratinho Despereaux já falei no blog. Prefiro Ratatouille quando se trata de ratos no cinema. O Grilo Feliz e os Insetos Gigantes merece ser prestigiada por ser uma animação brasileira. Madagascar 2 não vi ainda (quem já viu, pode me escrever contando? Please?)

Na lista de filmes, vale a pena assistir Marley & Eu. Mas, lembre-se: leve uma caixinha de lenços de papel para enxugar as lágrimas. A mesma dica vale para O Menino do Pijama Listrado (sobre o nazismo na Alemanha), que está em cartaz apenas na sala 2 do Cine Bombril, em São Paulo. Já em Um Faz de Conta que Acontece o perigo é não conseguir parar de rir!

A gente volta a se encontrar ...
Marcela
:O)

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Fernandes, como você aprendeu a desenhar?

Essa é a pergunta que muita gente me faz. Acho que desenho não se aprende, se aprimora, assim como jogar bola. É um dom que nasce com a pessoa. Ninguém ensinou o Kaká ou o Marcelinho a dar aqueles chutes e dribles nem o Robinho a criar suas pedaladas. Mas não é por causa disso que eles deixam de treinar e aprimorar a técnica e o estilo.

No desenho também tem de ter estilo e técnica. Estilo é ter o seu jeito, fazer diferente das outras pessoas. É a sua marca, o seu modo de desenhar. Técnica é a maneira como você faz isso, o material que usa e o domínio dele.

Outra pergunta frequente é sobre a técnica que uso. Aqui, no blog, já mostrei como faço um desenho no photoshop. Hoje vou explicar sobre a técnica do lápis de cor. Faz sete anos que fiz a ilustração abaixo, com lápis de cor em papel canson, para a capa do Diarinho em uma época que, embora recente, pouco se usava o computador para desenhar.




É importante escolher o material. Uso lápis Faber Castell alemão, por isso não fique chateado se o seu desenho não ficar com essa textura que está vendo. É impossível esse resultado com o lápis escolar.

Primeiro faço alguns esboços em qualquer papel. Depois de formar a figura, pego o papel canson profissional e o coloco sobre uma mesa de luz, com o esboço embaixo. Copio o desenho com lápis preto 2B, sem marcar muito.

Escolho as cores que vou usar, várias tonalidades da mesma cor para fazer as sombras.
O segredo está na força que você utiliza para riscar com o lápis, e a quantidade de vezes que passa o lápis para preencher o espaço.Várias vezes passo o lápis no mesmo lugar, para criar uma espécie de relevo. Mas isso só é possível com esse lápis importado.

Outro segredo é a paciência. Observe os pelos do macaco. Fiz um por um.

Veja agora a caricatura do Oscar Niemeyer. Usei a mesma técnica. Não é preciso nem dizer que gastei muito tempo para riscar cada ruga desse grande arquiteto brasileiro, que já passou dos 100 anos.



Então, se você gosta de desenhar e tem facilidade, treine bastante e estude muito, para se tornar um profissional. Mas arrume um tempinho para jogar bola. Fui! Deu vontade de desenhar.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Depende do ponto de vista

VOCÊ ACHA QUE A FOTO DE CIMA É O QUE PARECE?

Olá!

Hoje eu, Marcela, recebi um e-mail muito legal e resolvi mostrar para vocês. São fotos tiradas de vários ângulos – de cima para baixo, de perto e de longe – que enganam direitinho quem está vendo. Parece que a cena real é aquela mesma. É o chamado ponto de vista! De imediato, o nosso cérebro só consegue registrar aquilo que estamos vendo. Só depois dá para começar a perceber as ‘montagens’.

O mais legal é que todo mundo que tem uma máquina e alguma criatividade pode tentar fazer. Convide seu irmão ou amigo e faça poses diferentes. A máquina digital está aí para isso mesmo: errar e acertar. Se quiser, mande o resultado dessa bagunça para a gente.

Até mais e divirtam-se!
:0)




terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Tataravós ou pais?

Reprodução de foto do jornal The Independent

Um pai de 111 anos e uma mãe de 70 podem ter filhos? No reino animal isso é possível!
Henry e Mildred são duas tuataras da Nova Zelândia, que vivem no Southland Museum and Art Gallery, na Ilha do Sul. Eles acabaram de ter filhotes após gestação de 223 dias. A aproximação não foi nada fácil. Henry mora no parque desde 1970 e nunca tinha mostrado interesse em se reproduzir. Mildred chegou a ser atacada por ele há muitos anos.

Tuatara é parente dos dinossauros, único representante da ordem Sphenodontia, comum na pré-história. É considerado fóssil vivo porque pouco se modificou ao longo de milhões de anos. A espécie é muito parecida com o lagarto e tem cerca de meio metro de comprimento e pesa entre meio quilo e um quilo. Vive apenas na Nova Zelândia e ilhas próximas.

O nome do bicho significa dorso espinhoso em maori, língua falada pelos nativos indígenas que viviam na Nova Zelândia. Maori é também o nome desse povo.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

É o Ano do Touro na China!



Enquanto por aqui comemoramos a chegada do novo ano há quase um mês, na China eles festejaram a passagem no último fim de semana, sendo que lá as comemorações rolam por mais 15 dias. É que os chineses seguem o calendário lunar, que se baseia nas mudanças da Lua.

A cada ano, a data da festa muda porque sempre ocorre na primeira lua nova da primavera (lá eles também contam a mudança de estação pela lua). A semelhança é que, assim como a maioria dos povos, nesse dia, eles preparam uma ceia caprichada, soltam fogos e seguem suas tradições.

Da mesma forma que os ocidentais seguem o horóscopo solar composto pelos 12 signos baseados na posição dos astros­, os chineses adotam o horóscopo lunar, regido por 12 animais. Assim, 2009 é o Ano do Touro, sinal de prosperidade, coragem e trabalho duro.

Em vez de branco, os chineses usam vermelho. A ceia é recheada de pratos típicos, como lombo e carne de pato (eca!), além de peixe, camarão, polvo e chá para a digestão. Antes da meia-noite, todos comem um bolinho parecido com uma trouxinha de massa, o guioza (que é uma delícia!). As crianças ganham um envelope chamado Hong Pao, com dinheiro e jóias.


MONSTRO NIAN
A tradição chinesa tem sua explicação em uma antiga lenda. Acredita-se que há milhares de anos, o monstro Nian saía do lago e devorava as pessoas a cada 365 dias. Por não saber o que poderia acontecer, elas preparavam uma farta ceia para ele e fugiam na véspera. Até que um dia, uma mulher resolveu não fugir. Enquanto cozinhava, um mendigo bateu em sua porta, ela o convidou para jantar e eles pensaram em como espantar o monstro.

Ela preparou guiozas, ele fez uma fogueira de bambu, grudou papel vermelho na roupa da mulher e espalhou outros papéis pela casa para espantar o monstro. Quando Nian saiu do lago, se assustou com o forte som do bambu queimando e com o barulho que a mulher fazia para cortar os ingredientes da refeição. Atordoado, voltou para o rio sem comer ninguém.

No dia seguinte, os fugitivos ficaram surpresos ao ver a senhora e o mendigo vivos. Desde aquele dia, os chineses repetem o ritual: se vestem de vermelho, penduram os papéis com os desejos para o ano que se inicia, cozinham guiozas e soltam fogos de artifício para lembrar o barulho do bambu.


As fotos são da AFP

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Segunda vida na internet

Quem nunca ouviu falar em Habbo Hotel (veja abaixo) e Club Penguin (o simpático boneco ao lado) não está tão ligado assim no mundo virtual. Essas são as duas comunidades online mais badaladas do momento. É só criar um personagem, escolher as roupas e personalidades e jogar. O legal disso tudo é interagir com os outros como se fosse um MSN global (e muito mais animado).

No Diarinho de domingo, as amigas Bettina, Letícia e Giovana contam porque é tão divertido criar um avatar na comunidade Habbo e curtir uma vida mágica em um hotel de luxo. Na mesma onda das comunidades estão os jogos online. Há milhares e para todos os gostos.

O preferido de outra entrevistada, a Natália, é Jogos de Menina. Nele é possível treinar a se maquiar, a pintar as unhas e a vestir princesas, fadas, animais de estimação, bonecas e celebridades, como Angelina Jolie, Beyoncé, Ashley Tisdale, Anahi do RBD, Britney Spears. Já Roberto curte O Jogos e Miniclip, por ter diversas opções de games. Outro bastante acessado é o Fliperama e os jogos que estão nos sites das TVs pagas, como Cartoon, Disney e Nickelodeon.


Na versão do Diarinho online (diarinho.dgabc.com.br) também é possível acessar vários jogos bem divertidos! Dá uma passadinha lá para conferir e bom fim de semana. Mas, lembre-se: aproveite também o sábado e o domingo para passear, andar de bicicleta, ir ao cinema, ler, jogar futebol ...

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Mão na massa!

Oi, é o Fernandes. Estou aqui para meter a mão na massa. Depois da caricatura, agora é a vez da massinha. Vou mostrar como é fácil fazer um ursinho. Confira o passo-a-passo:



1 - Escolha duas cores de massinha. Use uma cor para fazer quatro bolinhas médias e duas grandes. Com a outra cor faça três bem pequenas, mais ou menos como as da foto. Das quatro médias, duas bolinhas serão os braços e as outras duas as pernas. Uma bola grande será a cabeça e a outra o corpo. As três menores serão os olhos e o nariz.

2 - Pegue a bolinha para o corpo e junte as outras quatro, como indica a foto. Aperte um pouco, dando uma amassadinha, para serem coladas ao corpo.

3 - Com a outra bola grande, amasse os dois cantos laterais para fazer as orelhas, dando uma apertadinha nas extremidades, como mostra a foto.

4 - Cole os olhinhos fazendo um furo no centro da bolinha. O nariz não precisa furar. Faça a boca com um palito de dente. Entre as orelhas, aperte o palito de forma inclinada, como a figura, para criar o cabelinho. Faça um furo abaixo do nariz para criar a boca. Depois alargue o buraco.

Está pronto! Agora você já tem um ursinho de massinha.

Você sabe quem inventou o ursinho de pelúcia?
Diz a lenda que, em 1902, o presidente dos Estados Unidos Theodore Roosevelt foi convidado para participar de uma caçada. Um urso foi capturado e seus companheiros pediram que ele matasse o animal e o levasse para casa como troféu. O presidente se negou a matá-lo, e a história da bondade do presidente se espalhou. Foi então que Morris Michitom, um vendedor de brinquedos, ficou sabendo disso e começou a fabricar ursinhos de pelúcia. O primeiro exemplar ficou muito famoso e se chamava Teddy Bear, que era o apelido da filha do presidente.

Espero que tenham gostado do ursinho. Você pode até criar o seu zoológico, com leões, macacos, elefantes e outros bichos. Fui, senão o bicho pega!

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Tataravó dos mamíferos?

Foto: Marilia Reichel/Divulgação

Oi galerinha, é a Marcela quem escreve!

Ganha um doce quem descobrir que bicho é esse aí de cima, com cara de pitbull e corpo de jacaré. É um cinodonte, mais especificamente um Protuberum cabralensis, recém-descoberto por uma equipe do Instituto de Geociências da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Os cinodontes ou dentes-de-cão eram sinapsídeos, ou seja, ancestrais dos mamíferos. A pesquisadora Marina Soares contou que esses bichos tinham características de mamíferos, como cérebro grande, menos ossos nas mandíbulas, além de pelos e temperatura do corpo mais alta. Acredita-se que o Rio Grande do Sul era dominado pelos cinodontes, há 230 milhões de anos.

O exemplar descoberto foi apelidado de Bolotudo, por apresentar calombos enormes nas costelas. As bolotas eram usadas, provavelmente, para ajudar na hora de cavar tocas e se proteger dos predadores. O fóssil que deu origem ao desenho foi descoberto em 1977 pelo padre Daniel Cargnin. Em 1989, ele coletou mais material, parte de um esqueleto articulado e um crânio, no município de Novo Cabrais (daí o nome da espécie, cabralensis).

A peça foi parar num museu e ficou lá. Só agora os pesquisadores resolveram estudá-la. A ossada revelou que o bicho tinha 1 m de comprimento, mais ou menos o tamanho de um cachorro da raça labrador. Tudo bem que o tamanho é o mesmo, mas esse bicho estranho aí não tem nada de fofinho!

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Obama e suas charges

Ontem foi um dia muito especial para todos os norte-americanos e também para o mundo. É que o 44º presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assumiu o cargo. Isso pode parecer uma coisa chata de política, que não interessa, mas representa muito mais do que se imagina.

Obama é o primeiro negro que assume o cargo mais alto dos Estados Unidos, considerado o país mais importante do planeta, mas também um dos mais racistas. Além disso, ele se tornou presidente em uma época complicada para todos.

O mundo está passando por uma forte crise econômica, por guerras e também por graves problemas de miséria e destruição ambiental. As pessoas acreditam que Obama vai conseguir trazer esperança; por isso, sua posse é tão importante.

Um fato tão marcante quanto este é um prato cheio para os chargistas dos jornais. Charge é um estilo de ilustração que satiriza (torna ridículo e engraçado) um acontecimento atual com o objetivo de fazer uma crítica ou uma observação. A palavra é de origem francesa e significa carga, ou seja, os chargistas exageram nos traços para deixar os personagens ainda mais grotescos.

Mas, atenção: charge não pode ser confundida com cartoon (ou cartum), que é uma palavra de origem inglesa e que, ao contrário da primeira, retrata situações mais comuns do dia-a-dia.

Confira as charges que o Fernandes e o Seri (outro ilustrador do Diário) fizeram. Cada uma dá espaço para várias interpretações, tudo depende de quem vê!








O Fernandes aproveitou a expressão popular 'Descascar o abacaxi', que se refere a resolver uma ou muitas situações difíceis, para representar a tarefa do novo presidente.

Já o Seri escolheu a expressão 'Pé na Bunda' para retratar a posse de Obama e o fim do mandato de George Bush, que não teve bom desempenho no cargo (vamos combinar!). Além disso, um sapato jogado por um jornalista iraquiano quase acertou o ex-presidente e deu o que falar.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Mupy de 1,75m

E aí pessoal, aqui é o Nicolas
Uma única palavra descreve o Anime Dreams do fim de semana, que rolou na Universidade Cruzeiro do Sul, em São Paulo: LOTADO.

Mesmo com as filas e a dificuldade para andar lá dentro, o evento foi muito louco, com as pessoas se divertindo, zoando e acompanhando os campeonatos.

Como todo evento, sempre tem um cosplay de um anime que nunca apareceu antes (pelo menos eu nunca vi!). Dessa vez, a novidade foi o personagem Haseo do anime .Hack // G.U na sua Xth form (quarta forma). Nem as outras três formas tinham aparecido por aqui antes (se alguém já viu, escreva para me contar). Pena que não consegui tirar uma foto dele, pois estava muito bem-feito.

Também foi muito legal ver o pessoal fantasiado de suco Mupy (hahahahahahaha). Quem nunca reclamou que sempre quis Mupy de 20 litros está mentindo. Ver aqueles Mupys de 1.75 m de altura de um lado para o outro só alimenta a vontade de ter um Mupy gigante para passar o dia tomando (hahahaha).

O próximo grande encontro é o Anime Friends, que deve acontecer em junho. Ainda sem lugar definido. Abraços para todos e até mais. Vejam algumas fotos que eu fiz:


Cosplay do Alucard sorri para o Blog do Diarinho


Naruto, Zabuza vestido de Akatsuki e Haku também de Akatsuki


Sektor e Cyrax, personagens do Mortal Kombat


Ulquiorra, vilão do anime Bleach

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Você é o autor

Gilmar está na área!

Trabalho no departamento de artes do Diário e faço ilustrações para o jornal, principalmente para o Diarinho. O que mais gosto de fazer é a série de tirinhas Você é o autor publicada na página de divertimentos. Gostaria muito de saber como vocês pensariam um texto para essa tirinha, como completariam os balões. Na edição deste domingo (dia 18) vai ser publicada uma bem legal sobre blog. Que tal mostrar o que fez pra gente? É só escanear sua criação e enviar para o e-mail do Diarinho (diarinho@dgabc.com.br). Combinado? Aproveito para mandar uma tirinha dessa série e contar um pouco sobre como trabalho o desenho.



Primeiro penso na ideia, lembrando que numa charge, ilustração ou quadrinhos, a ideia é o principal ingrediente. Depois de definido o conteúdo, faço os esboços dos personagens até concluir que está legal. Em seguida, uso a caneta nanquim para fazer o traço preto. Depois escaneio o desenho e aplico as cores no photoshop, um programa gráfico bem legal para colorir desenhos. Além de dar muitas opções de efeitos, o trabalho fica ágil. Bom, chega de conversa. Capricha no texto da tirinha e manda pra gente ver.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Você sabe o que é infográfico?

Oi galera, é o Denis!

Talvez você já tenha lido ou ouvido falar em infográfico, nome estranho. Infográfico é a mistura de INFO de informação e GRÁFICO de desenho, imagem, representação visual. Ou seja, é um desenho ou imagem que explica e informa.

O infográfico ajuda a entender melhor um texto, a complementá-lo com informações que são mais fáceis de serem mostradas do que escritas. Assim como a foto registra uma situação e o desenho ilustra uma ideia, o infográfico explica visualmente. Quer exemplos? Eu poderia dizer que o Ricardo tem 50% menos chulé do que o Guto.

Também posso dizer que 60% do chulé no quarto é do Lucas, 25% é do Tiago e 15% da Bia.
Ou mostrar assim:


Entendeu? Algumas situações mais complicadas podem ser traduzidas de um jeito mais fácil quando combinamos textos e imagens.

EXPERIMENTE
Você pode aproveitar as férias e brincar de produzir um jornalzinho com seus amigos. É divertido! Vamos tentar?

1. Escolha uma situação que ache importante, um fato que queira apresentar.
2. Pesquise, procure informações e fotos ou desenhe o que for necessário para explicar, de um jeito bem prático para quem lê. Junte tudo e selecione o que é melhor. Parte da brincadeira é descobrir o que tirar, o que é repetitivo ou está sobrando. Organize tudo o que reuniu até ficar bem fácil de entender.
3. Conte o caso usando apenas texto (é o que o repórter faz). Agora conte usando só a imagem (é o que faz o fotógrafo e o ilustrador). Agora conte a mesma coisa usando os dois recursos combinados. Isso é o que faz o infografista.
4. Agora junte tudo na página de um jeito bem bonito e fácil de ler. Primeiro apresente sempre o mais importante, depois os detalhes.

Assim é o jornalismo, que tem formas diferentes de contar uma história! Se quiser, envie o que fez para o Diarinho e mostre pra gente!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Diarinho.com

Como já devem ter percebido, o Diarinho definitivamente invadiu o mundo da internet. Na próxima edição, vamos mostrar algumas das novidades preparadas para 2009!

Entre elas, está a reformulação do site (diarinho.dgabc.com.br), em que vamos colocar notícias sempre fresquinhas. Também criamos uma comunidade no Orkut, a Diarinho do Grande ABC. Vamos promover enquetes, discutir vários assuntos e criar um grupo de leitores que gosta e se identifica com o caderno.

Na edição do dia 18, conversamos com as bloggeiras Thaís, do Pessoinha Pensante, e Carol, dona do site Banca da Carol. Também mostramos como a atriz Marina Rui Barbosa, o ator Pedro Malta, e a dupla Rafaela e Maury conseguem atualizar o deles, e ainda tem dicas bem legais do Alessandro Martins para quem pretende criar um blog.

Esperamos que gostem!
:0)

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Minhocas e dinossauro nas telonas

Apesar do calor insuportável que está fazendo esses últimos dias, o blog não pode parar e cá estou eu novamente papeando sobre cinema!

Hoje recebemos o trailer e imagens fresquinhas da animação Tô de Férias, que deve estrear só no dia 20 de fevereiro. A história é sobre Impy, um bebê dinossauro misturado com porco (loucura, né) que chega a uma ilha tranquila. Lá ele dá de cara com um pinguim, um lagarto, um pássaro e um elefante marinho, e muita confusão acontece. Olha só o vídeo:

video

Neste mês ainda estão programadas mais duas estréias.

Um Faz de Conta que Acontece chega dia 23. É sobre um tio e dois sobrinhos que transformam os contos de fadas em realidade. As histórias variam - da época medieval até guerras no espaço - mas, o personagem principal é sempre Adam Sandler, que está muito engraçado no filme (saiba mais no Diarinho deste domingo).

No dia 30, minhocas vão invandir as telonas em Barry e a Banda das Minhocas, com as aventuras de Barry, que está cansado de ser uma simples minhoca. Ele reúne alguns amigos e monta uma banda que só toca hits dos anos 1970. A animação é bem diferente e se destaca pelas músicas e figurinos: eles usam roupas bem justinhas e cabelos black power! Adorei!

DVDS

Quem não está a afim de ir ao cinema, pode alugar alguns filmes. Alma de Campeão, com Zack Efron (de High School Musical), chega às locadoras amanhã, e conta a história de um garoto apaixonado por corridas de cavalo. Bolas em Pânico e Assim que se faz, Juno! estão nas lojas no dia 21. O primeiro é sobre um campeonato de pingue-pongue e o segundo utiliza fantoches para ensinar um monte de coisas bacanas para quem ainda é bem novinho.

Beijos e até a próxima!
Marcela

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Dois em um

Oi, aqui é a Teresa.

E aí como foi seu fim de semana? Aproveitei o domingo para ler uma história muito legal que me fez lembrar da expectativa que muita gente sente de saber quem será o par da quadrilha na festa junina da escola. O livro Historinhas Bem ... Apaixonadas traz duas aventuras bem diferentes, uma de cada lado, como se fossem dois volumes. Quando termina um livro, começa o outro. As capas são até diferentes. Uma história é contada por uma menina e outra por um menino.

Fotos: Nário Barbosa
Ludmila é a personagem de Noiva de Chuteira. Ela entende tudo de futebol, adora jogar e também adora a companhia do Juca, um menino bem diferente dos demais. Advinha com quem ela é sorteada para ser par da quadrilha? Isso mesmo, o Juca! E ainda por cima o casal vai ocupar o lugar dos noivos. Eles são muito zoados pela classe, mas estão tão felizes que nem ligam. Mas a história fala de muitas outras coisas legais que acontecem quando a gente está na 3ª série.

A outra é O Maior Motivo do Mundo e fala da expectativa de Cadu que espera na maior ansiedade dois meses para ganhar a miniatura de uma limusine de presente de Natal. Mas o modelo já não está mais à venda quando seu pai vai comprá-lo. O garoto visita a loja todos os dias, à espera de um outro exemplar, quando conhece Maria Luiza, a menima mais bela que já viu. Ela também quer comprar um anjinho para sua coleção e sua mãe diz para esperar dois meses. É nessa hora que Cadu se enche de coragem e começa a fazer parte da vida dela.

As duas histórias são muito legais e vão agradar meninos e meninas entre 8 e 10 anos. O livro é da Editora Escala Educacional, tem 50 páginas e custa R$ 21,50. Vocês vão gostar. Até breve.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

NX Zero por Fernandes

Quem coleciona e lê o Diarinho, com certeza já conhece o grupo NX Zero. Mas se você não conhece tudo bem, eu também não conhecia até o dia que a editora do Diarinho me pediu para ilustrar uma matéria sobre essa banda paulistana. Pesquisei na internet e descobri que eles eram mais famosos do que eu imaginava. No jornal saiu uma foto e por coincidência, logo depois, um amigo me encomendou uma caricatura do NX Zero.

Veja como fiz esse trabalho e descubra quem é quem:



Primeiro juntei algumas fotos que encontrei na internet e estudei as feições de cada um do grupo. Fiz um esboço a lápis (acho essa parte a mais difícil). Quando defini o traço, passei a caneta nanquim por cima, apaguei o lápis e escaneei o desenho.


Usei o programa Adobe Photoshop para colorir e finalizar o trabalho. Levei um bocado de tempo para isso, no mínimo 15 horas. Observe os detalhes e as sombras que dão volume às figuras . É preciso muita paciência ... Acabei gostando do resultado final, mas sempre acho que poderia ter ficado melhor.


Caricatura é um desenho exagerado e humorístico de um
personagem da vida real, geralmente político, artista,
atleta. É um trabalho muito utilizado em jornais e revistas.

Uma dica para quem gosta de fazer caricaturas é ter muita paciência e pesquisar bastante. Se for usar fotos como referência, separe várias imagens e estude bem os traços da fisionomia, expressões, formato do rosto, tipo de olhos, orelhas boca e nariz, assim como a disposição e a distância entre eles. Não tenha medo de exagerar no nariz ou nas orelhas, se o caricaturado tiver essas características acentuadas, afinal não é uma foto e sim uma caricatura. Escolha uma 'vítima' (pode ser um colega de classe ou um professor) e mãos à obra . Vá treinando. Se desejar, mande o que você produziu para cá.

Fui, mas volto com mais dicas!
Fernandes

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Valente Despereaux!

Oi gente, sou a Marcela.

Enquanto vocês estão aí de férias só curtindo, eu estou aqui trabalhando. Tudo bem, eu também já fui criança e aproveitei a minha fase. O bom é que também faz parte das minhas atividades conferir as estreias de cinema antes de todo mundo (chato, não é? Hehehe), e novidades não faltam no mês de janeiro ...

Ontem assisti à nova animação da Universal Pictures que estreia na próxima sexta-feira. O Corajoso Ratinho Despereaux (eu também demorei para entender que era ‘Desperrô’) é baseado no livro A História de Despereaux de Kate Di Camillo, editora Martins Fontes, 264 págs., R$ 38,10.

O camundongo em questão é bem pequeno, bem orelhudo e bem corajoso. Adora ler histórias de aventuras e curte desafios. Ele lembra um pouco o Ratatouille (2007), é esperto como o Stuart Little (1999 e 2002) e muito arteiro como o Ratinho Encrequeiro (1997). As orelhas, por sua vez, são bem parecidas com as do Topo Gigio, criado em 1958 pela italiana Maria Perego, e que apareceu no Brasil pela primeira vez em 1969.

Na história, Despereaux enfrenta grandes ratazanas (na edição do próximo domingo, tem a explicação sobre a diferença entre camundongo, rato e ratazana) para salvar a princesa, que é uma humana loira de olhos azuis. Ele tem uma quedinha por ela, mas a princesa o considera apenas um amigo. Também fazem parte da trama uma ratazana pirata, uma criada que sonha em ser princesa, além de um cozinheiro especialista em sopas.

O filme é bem-feito, mas não arranca tantas risadas assim. Ele vale mais pelas mensagens, como “Um herói só aparece quando o mundo precisa muito dele” e “Que tamanho não é documento”. Fala também sobre o quanto é importante se arrepender do que fez de errado e perdoar os outros.

Confira algumas fotos da animação.





terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Seja bem-vindo!

Quando os dois ‘Johns’ - o Mauchly e o Eckert - criaram, em 1944, o gigante computador Eniac (pesava 30 mil kg!), eles não tinham a menor ideia de que a invenção seria esse superultramega sucesso! Na verdade, foi usado pelos militares, que também criaram a internet, em 1969, para passar informações de uma máquina para outra.

A tecnologia se desenvolveu rapidamente e hoje a internet é usada por um bilhão de pessoas no mundo inteiro (duvido que você não dê um jeitinho de navegar nem que seja por alguns minutos). A cada dia, surgem várias ferramentas, blogs, sites, programas, que facilitam o dia-a-dia e, claro, divertem.

Quem não levanta as anteninhas, e não se liga no mundo virtual, acaba ficando pra trás. É por isso que agora, 40 anos depois da primeira edição impressa do suplemento infantil do Diário, resolvemos ‘blogar’ o Diarinho!

Isso mesmo: a partir de hoje, a internet vai servir como uma ferramenta para conectá-lo à equipe do caderno (clica aí no link ao lado para saber um pouco sobre cada um da equipe). Queremos muito receber seus comentários, dicas, sugestões, desenhos, fotos, poesias, redações etc. Em troca, vamos postar novidades quentinhas, notícias de bastidores, ilustrações exclusivas, comentários e muito mais.

Como o blog é um diário online, contamos com sua ajuda para trazer sempre uma informação legal e atualizada. Que tal fazer parte da nossa equipe virtual? Coloque a cabeça pra funcionar, deixe a imaginação rolar e venha se divertir com a gente. Espaço é o que não falta. Aproveite!